Imunidade: um foco na atuação da vitamina D no sistema imunológico

A vitamina D é essencial para o metabolismo do cálcio e do fósforo; mas muitos estudos na ciência demonstram seu papel na  imunidade, pois atua como um hormônio imunomodulador. Tanto o receptor da vitamina D, quanto às enzimas metabolizadoras são expressos por células do sistema imunológico, incluindo linfócitos, monócitos, macrófagos e células dendríticas; fazendo com que o nutriente tenha atividade biológica      na imunidade inata e na adaptativa.

Formas de obtenção da vitamina D

O ser humano obtém vitamina D por meio de sol, alimentação e suplementação em duas formas principais: vitamina D2 e vitamina D3.

– vitamina D2: sintetizada a partir do ergosterol e encontrada em leveduras, cogumelos secos e plantas expostas aos raios ultravioletas.

– vitamina D3: sintetizada endogenamente a partir do 7-desidrocolesterol na pele e encontrada naturalmente no óleo de fígado de bacalhau e peixes oleosos.

Ativação da vitamina D no corpo humano

Ao cair na circulação, a vitamina D é metabolizada pela vitamina D-25-hidroxilase no fígado para 25-hidroxivitamina D [25(OH)D]. 25(OH)D é metabolizada novamente pela enzima 25-hidroxivitamina D-1α-hidroxilase para a forma ativa; sendo ela 1,25-dihidroxivitamina D [1,25(OH) 2 D].

 A 1,25(OH) 2 D executa suas funções no tecido alvo, ligando-se ao receptor da vitamina D (VDR) no núcleo, onde leva à regulação positiva ou negativa de vários genes.

Impacto da vitamina D na imunidade inata e adaptativa

De forma autócrina, 1,25(OH) 2D aumenta as atividades antimicrobianas de macrófagos e monócitos, que, por sua vez, estimula a produção de catelicidina antimicrobiana endógena. A catelicidina é uma substância que atua contra bactérias e fungos invasores através da desestabilização de membranas microbianas. Além disso, possui atividade antiviral direta contra vírus respiratórios por meio do rompimento dos envelopes virais e a ligação com as células-alvo do hospedeiro.

 1,25(OH) 2D também atua na modulação e na diferenciação de células apresentadoras de antígenos, diminuindo produção de interleucinas inflamatórias (IL-12) e aumentando a produção de interleucina-10 (IL-10), uma citocina tolerogênica. Ademais, suprime a produção de citocinas inflamatórias, como IL-2, IL-6 e IL-17.

No endotélio vascular, a vitamina D e seus metabólitos possuem efeitos pleiotrópicos que o protegem contra disfunção vascular e lesão tecidual como resultado de inflamação local e sistêmica.

Para manutenção da integridade e da homeostase intestinal, a vitamina D aumenta a expressão de proteínas de reconhecimento de patógenos intracelulares e proteínas de junção da membrana epitelial. Também induz a produção e liberação de peptídeos antimicrobianos, resultando na limitação da translocação bacteriana do intestino para a circulação e, consequentemente, na redução da patogênese de múltiplos distúrbios anti-inflamatórios e metabólicos.

1,25(OH) 2D sintetizada localmente por monócitos e macrófagos resulta em uma mudança do estado pró-inflamatório para o estado tolerogênico, devido a supressão de proliferação de linfócitos T e modulação da produção e diferenciação de citocinas com efeitos diversos. Essa alteração pode ser uma das explicações pelas quais a vitamina D poderia auxiliar na prevenção de doenças autoimunes.

 Diante do exposto, a literatura científica aponta que níveis circulantes de 25(OH)D em pelo menos 30ng/ml (75 nmol /L) é possível fazer a conversão para 1,25(OH) 2D, agindo de forma autócrina e parácrina para atuar na modulação dos sistemas imunes inato e adaptativo. Níveis séricos baixos de 25(OH)D estão relacionados a patologias relacionadas ao sistema imunológico, incluindo distúrbios autoimunes e doenças infecciosas, como influenza e COVID-19.

VD3 Pure: Mais pureza para maior aproveitamento metabólico

– Extraída de algas: ambiente seguro e sustentável

– Suporte para saúde: contribui para a saúde óssea, neurológica e imunológica

– Alta concentração: 2000ui por cápsula

Referência

CHAROENNGAM, Nipith; HOLICK, Michael F. Immunologic Effects of Vitamin D on Human Health and Disease. Nutrients. Boston, p. 1-28. 15 jul. 2020. Disponível em: https://www.mdpi.com/2072-6643/12/7/2097/htm. Acesso em: 28 mar. 2022.

Editoria Biobalance

Gostou? Então compartilha!

Assine nossa newsletter

Rolar para cima